quinta-feira, 19 de março de 2015

O grande dia....

Feliz dia do Pai...

JI 2 Can e as suas notícias

Neste período, o Ji 2 Can realizou três atividades experimentais, partindo das diversas propostas de atividades de Ciências realizadas pelo Departamento Pré-escolar do AEPS.



Desta forma deu cumprimento à calendarização definida no Projeto "Aprender... experimentando", no âmbito do Plano de Melhoria de Escola, tendo em janeiro trabalhado a experiência - "Como fazer novas cores", partindo do poema relativo às cores, da exploração das cores primárias passou-se à exploração das cores secundárias...

Em fevereiro as crianças usufruíram da experiência dos "Estados de água", partindo da exploração da canção - cai a chuva e do ciclo de água, contextualizados, de acordo com os assuntos que têm vindo a ser tratados na sala de atividades.

  
Em março, as Ciências experimentais foram contempladas continuando com o tema - as cores. Este mês desenvolveu-se a atividade relativa às tintas com canetas de feltro, sendo um dos temas a continuar a trabalhar, não só pela motivação expressa pelas crianças, mas também pela relevância que o assunto encerra. 

 

Uma visita às atividades de patinagem!!!!



As crianças aprendem a ultrapassar desafios ligados à questão do equilíbrio corporal!!..
  
Neste segundo período,  a sala Ji 2 Can, concomitantemente com as outras salas do Ji, usufruiu do "Teatro relativo à fruta escolar", de forma a corroborar as atividades que se vão desenvolvendo, ao longo do ano letivo, em contexto de Jardim-de-infância, no âmbito do Projeto saúde.



 Articulação e sequencialidade entre ciclos
Mais uma vez a educadora Carolina e a professora Marlene encontram-se, na Be da Escola Básica de Cans, marcando, positivamente, momentos alegres entre as crianças que transitaram para o 1.º Ciclo e as crianças que ficaram, no Jardim-de-infância.
Continuando a "brincar com as palavras", o JI 2 Can construiu mais uma quadra, partindo da atividade realizada em conjunto - conto "A Princesa Aurora" de Elisabete Freire - atividade em articulação (sala Ji 2 Can/1.º ano de escolaridade) - professora Carolina e professora Marlene.


Este registo, exposto na biblioteca da escola sede, contribuiu para a reconstrução da Manta da Poesia  - atividade de Departamento da Educação Pré-escolar, representando a sala 2 Can (Ji).


Com a vinda da autora Elisabete Freire e a ilustradora Cláudia para todo o Ji, o grupo Ji 2 Can, explorou, mais uma vez o conto "A Princesa Aurora", em contexto sala de atividades, recordando que é muito bom cada um ser co construtor dos seus sonhos e que tornar os outros felizes torna-nos cada vez mais ricos!... Todos aprendemos a "coser" corações e a procurar "as linhas" que projetam a felicidade.







Exposição....

Visite.....

sábado, 14 de março de 2015

Cabeça Santa

As crianças do Jardim-de-infância de Cabeça Santa receberam com entusiasmo a escritora Elisabete Freire. A história «A Princesa Aurora» foi trabalhada e explorada em contexto de sala de atividades.
Esta Princesa tinha um dom especial em conseguir «costurar» sonhos e «coser» corações partidos.
Mais uma vez as crianças exploraram uma história no âmbito dos valores sociomorais.
Assim mais uma vez constataram que o amor, a dedicação e a amizade se estiverem no nosso coração, seremos sempre felizes e realizaremos os nossos sonhos.

sexta-feira, 13 de março de 2015

Visita da escritora Elisabete Freire

As crianças do Jardim de Bairros tiveram um encontro com a simpática escritora Elisabete Freire. A história que escutaram, e que previamente foi trabalhada e explorada em contexto de sala, foi “A Princesa Aurora”. 
Esta história foi apresentada num cenário simples e acolhedor, onde havia uma máquina de costura, onde trabalhava uma princesa muito especial. Desta forma as crianças conseguiram perceber que temos um coração que tem momentos em que está contente e outras vezes está triste… e até que pode partir-se com tanto desanimo! Descobriram que cabe a nós, por vezes, “coser” esses corações com os nossos mimos e cuidados. E quando os sonhos vêm do coração conseguimos ser mais felizes quando os alcançamos.






   





Para agradecer a presença da Elisabete as crianças ofertaram a escritora com alguns mimos e asseveraram que tudo fariam para serem e fazerem os outros felizes.